segunda-feira, 8 de março de 2010

Por vingança, piloto joga rival no muro e causa capotagem em Atlanta na Nascar


Um acidente assustou os torcedores nas últimas voltas das 500 Milhas de Atlanta da Nascar, disputada na tarde de domingo nos Estados Unidos. Perto do fim da corrida, Carl Edwards, da Roush Fenway, várias voltas atrás, atingiu deliberadamente na traseira o rival Brad Keselowski, da Penske, que estava na sexta posição da corrida. Com o choque, seu carro decolou e atingiu o muro com o teto, do lado do piloto. Felizmente, ele saiu do choque sem ferimentos.

Os dois pilotos têm uma antiga rivalidade na Nascar. Em 2009, Keselowski venceu sua primeira corrida na divisão principal da categoria em Talladega com um final controverso. Ele atingiu o carro de Edwards de forma parecida com o acidente deste domingo, que capotou e atingiu a grade de proteção. Um torcedor foi atingido por um dos fragmentos do carro e ficou ferido.

Neste domingo, a rivalidade dos dois já havia causado um acidente. Na 40ª volta, Edwards disputava uma curva com Keselowski, mas levou a pior e bateu no muro. Enquanto seu carro era consertado nos boxes, o piloto da Roush Fenway parecia ter mudado de ideia quanto à responsabilidade pela batida, mas resolveu se vingar na 324ª passagem, após duas tentativas frustradas. Ironicamente, o acidente acabou ajudando o líder Kurt Busch, também da Penske, que vinha sendo pressionado por Juan Pablo Montoya, da Ganassi Earnhardt. Ele venceu a prova após a bandeira amarela causada pela batida.

- Minhas opções, considerando que Brad (Keselowski) sempre me atinge sem se preocupar com a segurança ou o trabalho dos outros, eram: deixar que ele batesse em mim, discutir após a corrida, esperar até a corrida de Bristol e atingir outros carros ou resolver isso logo? Mas quero deixar claro que fui surpreendido por sua capotagem e fiquei aliviado que ele escapou sem se ferir. Cada pessoa tem de decidir sob qual código de conduta quer viver e espero que isso explique o meu - diz Edwards, em sua página pessoal no site de relacionamentos Facebook.

Já Keselowski pediu punição ao rival e disse que o acidente em Talladega, no ano passado, não foi proposital, apesar da semelhança com o deste domingo em Atlanta. Ele destacou o risco que o público na arquibancada correu com a atitude de Edwards.

- Isso poderia ter matado alguém nas arquibancadas. Sei que eu falar disso é um pouco irônico, mas pelo menos não fiz isso de forma intencional quando aconteceu (em Talladega-2009). Será interessante ver como a Nascar vai agir neste caso. Eles têm a bola. Se eles vão deixar os pilotos baterem intencionalmente nesta velocidade, alguém nos carros ou nas arquibancadas sairá machucado - reclama Keselowski.

Edwards foi obrigado a abandonar a corrida como punição da Nascar. Contudo, a categoria pode aplicar outras punições ao piloto nesta semana. O acidente será reavaliado pelos comissários de prova nesta segunda-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário