terça-feira, 2 de março de 2010

Olimpíada de língua portuguesa quer atingir 9 milhões de estudantes

Ministro da Educação defende parceria público-privada na educação.
Escolas de alunos vencedores ganharão laboratório de informática.


O lançamento do programa de 2010 foi realizado nesta terça-feira (2), na Academia Brasileira de Letras (ABL), no Centro do Rio. A data marca o início das inscrições, que terminam no dia 14 de maio.

Para o ministro da Educação, Fernando Haddad, o governo tem o dever de identificar as novas tecnologias e se colocar à disposição da parceria público-privada, como é o caso da Olimpíada de Língua Portuguesa.

“O estado deve reconhecer suas insuficiências”, afirmou Haddad, que citou como exemplo bem-sucedido a Olimpíada de Matemática.

O ministro ressaltou ainda que a olimpíada não é um concurso para premiar, mas sim uma intervenção para melhorar o aprendizado dos alunos e a formação dos professores. O custo do programa, de acordo com Haddad, será de R$ 18 milhões, sendo que metade será custeada pelo governo e a outra metade por empresa privada.

Segundo o MEC, o objetivo dessa edição é a participação de 80 mil escolas, de 5.450 municípios do país. As oficinas de leitura e produção de texto serão desenvolvidas entre março e agosto. Para isso, ainda este mês, as escolas públicas de todo o país – inclusive as que não se inscreveram – irão receber um kit de material de apoio no ensino da escrita. As publicações estarão disponíveis para download no site www.escrevendoofuturo.org.br.

Todas as escolas receberão material de apoio
Os professores também receberão almanaque com orientações metodológicas e poderão participar de debates com pesquisadores da área por meio da comunidade virtual, no site oficial do programa.

Podem participar professores e alunos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Os gêneros dos textos variam de acordo com o nível escolar de cada participante. São eles: poema, memórias, artigo de opinião e crônica.

Inscrições
A escola que pretende participar da olimpíada precisa se inscrever através do site do MEC (www.mec.gov.br). No caso das escolas municipais, o secretário municipal de Educação é que deve fazer a adesão. Assim como as escolas estaduais, que serão inscritas através da Secretaria estadual de Educação. Depois da rede inscrita, os professores podem aderir ao programa no mesmo site.

A Olimpíada de Língua Portuguesa foi elaborada a partir do programa Escrevendo o Futuro, criado em 2002 por uma empresa privada, em parceira com autoridades municipais e estaduais de educação, além do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).

A criação do programa se deu após a divulgação do resultado do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA) em 2001, quando o Brasil ficou em último lugar em leitura entre os países participantes.

A parceria com o MEC ocorreu em 2007, quando o prêmio foi nomeado Olimpíada de Língua Portuguesa e se tornou parte do Plano Nacional de Desenvolvimento da Educação, do governo federal.

A premiação acontece a cada dois anos, sempre em anos pares. Nos anos ímpares, é realizada a formação de professores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário